Devaneios Atuaus

O Ibovespa vem subindo consecutivamente nos últimos dias. O que é algo incomum para a realidade atual das coisas. A economia brasileira não vai bem (pra variar) e não temos fatores conjunturais que sustentem um otimismo tão grande.

Dólar vem caindo vertiginosamente, rompendo abaixo de R$ 4,80. Claro que isso não vai durar muito tempo, e quando o Ibovespa começar a corrigir, caindo, o Dólar corrigirá subindo.

Dólar deve voltar à casa dos R$ 5,00. Enquanto o Ibovespa deve cair até a região de 115.000 pontos (está acima de 119.000 pontos). Se vão se sustentar nesses patamares ou voltar à tendência anterior não faço ideia.

Uma das últimas entrevistas de Luis Stuhlberger parece ter acalmado os ânimos da Faria Lima. Sthuba disse que a vitória de Lula não vai mudar drasticamente o quadro geral da economia brasileira.

Ele acha que o mercado já se acostumou com a ideia de uma vitória do PT e que não haverá pânico, mesmo diante do histórico corrupto do partido. Lula vem vendendo a ideia de que no poder, o pobre será mais bem amparado.

Ele só não diz de onde vai tirar o dinheiro para isso. Mas isso é o de menos. Se o mercado financeiro, composto pela nata da sociedade, não está preocupado, quem dirá o pobre que está imerso na necessidade.

E assim caminha o Brasil. De promessas em promessas os políticos são eleitos e a dívida pública só vai aumentando. Mas isso também não é preocupação dos investidores, que adoram diversificar o patrimônio comprando letras do tesouro direto.

Outro dia vi um economista dizendo que o governo nunca vai dar o calote nos investidores, porque pode imprimir dinheiro para pagar suas dívidas. Ele só não está pensando na alta da inflação que a impressão de dinheiro dentro de uma crise poderá gerar.

Enquanto isso, na terra do Tio Sam, os juros já começaram a subir, e para quem estudou o básico de história econômica, sabe que isso pode desencadear uma crise financeira de dimensões extra-continentais.

Devagarinho caminhamos para o abismo.

Renan Antunes